“Brasileiros desenvolvem aparelhos que prometem aliviar a dor da fibromialgia”

“Os pacientes que sofrem da dor causada pela fibromialgia terão, a partir de agosto, um novo tratamento para aliviar os sintomas da doença. Em vez de apelar para analgésicos, antiinflamatórios e antidepressivos, os pacientes podem ser submetidos a sessões em um dispositivo de terapia fotodinâmica. Emite simultaneamente laser de baixa intensidade e ultra-som terapêutico. 
Aplicações leves são feitas diretamente nas palmas e duram menos de três minutos. Em dez sessões, o dispositivo também promete tratar outras doenças, como artrite e artrose, usadas em outros membros do corpo.
O dispositivo foi desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da Universidade de São Paulo (USP). O foco do grupo era “atacar” a fibromialgia da palma da mão, em vez dos pontos de dor espalhados pelo corpo.

A ideia surgiu após a revisão de artigos na área, sugerindo que os pacientes diagnosticados com a doença apresentavam um maior número de neuroreceptores próximos aos vasos sanguíneos das mãos.

Após três anos de desenvolvimento, os pesquisadores puderam comparecer, em parceria com as clínicas de São Carlos e da Santa Casa de Misericórdia da cidade, a mais de 800 pessoas para comprovar a eficácia do produto. Outras 1.000 pessoas estão esperando na fila para serem vistas e oferecidas para participar do estudo.

“Essas pessoas já sofrem muito com os efeitos colaterais dos remédios usados ​​para tratar essas doenças. Então nossa intenção era sempre fazer uma intervenção não medicamentosa, de modo a não comprometer a qualidade de vida do paciente. Ainda mais pelo fato de cada vez mais pessoas em idade ativa estarem sendo diagnosticadas com essas doenças reumatológicas ”, afirmou o líder do estudo, professor Vanderlei Salvador Bagnato.

Além da redução significativa da dor, os voluntários que realizaram as sessões também relataram outras melhorias na qualidade de vida, como redução da sensação de fadiga, motivação para realizar atividades de rotina e sono balanceado. 
“Para o tratamento de artrite e artrose, o dispositivo é três vezes mais eficaz do que os tratamentos atualmente disponíveis, incluindo medicamentos. A fibromialgia é uma doença com diagnóstico mais complicado e outras variáveis ​​entram nessa conta, como a questão psicológica ”, afirmou o professor.Carregando…

Nos próximos meses, o professor afirma que as empresas patrocinadoras do projeto estarão trabalhando para que o dispositivo seja distribuído em todo o país. “Inclusive, com profissionais treinando médicos e fisioterapeutas para o uso”, disse Bagnato.

“Claro que no mercado o aparelho terá os custos de produção, distribuição, impostos. Mas não será um equipamento tão caro que sua aquisição seja proibitiva para profissionais da área. A intenção é que o aparelho chegue às clínicas, barato o suficiente, para poder atender a população ”, afirmou.

Hoje, nas clínicas parceiras da universidade, os pacientes pagam o valor simbólico de US $ 40 por sessão. “Trata-se de uma combinação inédita de ultrassom, cujas ondas mecânicas agitam o tecido da região onde ele é aplicado e o laser que acelera o metabolismo. É a primeira vez que essas duas técnicas são usadas juntas. Todo produto novo passa por uma série de testes para serem liberados no mercado, mas o mais importante é a segurança do estudo, o que comprova sua eficácia. Que já temos ”, conclui o professor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *